quinta-feira, 7 de agosto de 2008

INFERNO PARADOXO


Vamos fazer um acordo?
Certo. Vamos fazer isso, para evitar que eu peque.
Os cristãos ficam agradecidos.
De certo.
Então,
não me olhe desse jeito.
Ah, e não use aquela bermuda jeans cafona...
Que te deixa tão sexy...
Não sorria com o canto esquerdo com a boca...
Pelo amor de deus, não esqueça:
Não passe a língua nos lábios.
Não! Não coloque as mãos atrás da cabeça...

Você sabe que isso me angustia.

Muito menos tire a camisa suada na minha frente.
Evite ser tão generoso e fiel.
Evite falar manso quando estou cuspindo fogo.
Não quero pecar.
Não escute minhas lamentações de bom grado.
Olha, não, olha do outro jeito, isso desse mesmo!
Assim fica mais fácil.
Aliás, é bom deixar claro que quero que pare agora
De fazer o que eu mando ou peço;
Ah, e também aumente o preço das minhas vontades.
Não se preocupe tanto comigo
E faça o que te der na telha também
Manda-me calar a boca de vez em quando...
Preciso rezar, para parar de pecar.
Peço, mas você não ajuda;
Você não me deixa ser mais santo.
Então está fechado?
Não vai esbravejar?
Por que não?
Pensei que não ia aceitar,
Quer dizer que aceita sem brigar?
Já vai cumprir todo o acordo assim, de imediato?
Ah, prefiro ser um pecador.
Vem cá, quero é queimar
Todinho no inferno.

2 comentários:

A.Alves disse...

Senti uma quase dedicatória.
Lindo seu texto, embora não crio que precises que alguem te trate de uma forma diferente da que este alguem seja para que não peques... depende mais de ti, não é ;P

Stace disse...

uaaauuu!!!

queima ele jesus! rsrrs

boa Léo.